in english

Consultor e desenvolvedor de sites e apps em Curitiba, PR, Brasil

Inteligência Artificial a espera de um milagre

Quando eu era pequeno desmontava tudo que podia para “ver como funcionava”.

Mais tarde na vida, e sempre atraído pela ficção científica, pensava na possibilidade de um dia existir uma máquina que gera conhecimento, uma inteligência artificial.

No momento e com um pouco de conhecimento da disciplina de Inteligência Artificial, acho impossível (pelo menos por umas centenas de anos) que se chegue a uma inteligência generalista, que de fato consiga copiar e ocupar o espaço humano da criação.

Pelo menos no estado das coisas. 🤔

Aí vi essa apresentação do Yann LeCun – o mandachuva de Inteligência Artificial no Facebook:

Yann LeCun – How does the brain learn so much so quickly?

https://www.youtube.com/watch?v=cWzi38-vDbE

Resumo: nosso cérebro aprende numa velocidade muito maior que qualquer máquina que podemos construir e que poderemos construir em um futuro próximo.

E a base de toda pesquisa de IA recente são poucos bons avanços das últimas décadas.

Falta alguma peça no jogo. Yann diz, nesta apresentação, que nosso cérebro “simula” os acontecimentos futuros antes de tentar qualquer coisa.

Talvez seja essa a peça que falta para a inteligência artificial, uma maneira de predizer o futuro sem ter que de fato o calcular.

Mapa Preditivo

O pessoal da DeepMind, empresa de pesquisa em IA (de propriedade do Google), publicou o seguinte estudo:

https://deepmind.com/blog/hippocampus-predictive-map/

A teoria deles diz que a região do cérebro chamada hipocampo pode ser responsável por uma forma de aprendizado que eles chamaram de “Mapa Preditivo”.

Seria a maneira encontrada pelo cérebro para processar o futuro e te dar as opções mais prováveis de acontecimentos.

A forma como foi estruturada a teoria possibilita o teste em computadores, através de redes neurais.

Se este caminho de pesquisa vai levar a uma grande descoberta e um avanço de verdade na área de Inteligência Artificial, só o tempo vai dizer.

Contudo, meu interesse pelo assunto voltou a esquentar. 😃

voltar